Escrevinhuras

26/04/2011

Quatro anos

Filed under: Uncategorized — Priscila Polla @ 12:59 PM

Forever Young


May God bless and keep you always

May your wishes all come true

May you always do for others

And let others do for you

May you build a ladder to the stars

And climb on every rung

May you stay forever young

Forever young, forever young

May you stay forever young.

May you grow up to be righteous

May you grow up to be true

May you always know the truth

And see the lights surrounding you

May you always be courageous

Stand upright and be strong

May you stay forever young

Forever young, forever young

May you stay forever young.

May your hands always be busy

May your feet always be swift

May you have a strong foundation

When the winds of changes shift

May your heart always be joyful

And may your song always be sung

May you stay forever young

Forever young, forever young

May you stay forever young.

– by Bob Dylan, Jim Cregan, Kevin Savigar and Rod Stewart –

Feliz Aniversario, Sofia! 

14/02/2011

Bailarina

Filed under: Uncategorized — Priscila Polla @ 11:35 AM

instagr.am.

A Bailarina


Esta menina

Tao pequenina

Quer ser bailarina.

 

Nao conhece nem do’  nem re’

mas sabe ficar na ponta do pe’.

 

Nao conhece nem la’  nem si

mas fecha os olhos e sorri.

 

Roda, roda, roda com os bracinhos no ar

e nao fica tonta nem sai do lugar.

 

Poe no cabelo uma estrela e um veu

e diz que caiu do ceu.

 

Esta menina

tao pequenina

quer ser bailarina.

 

Mas depois esquece todas as dancas,

e tambem quer dormir como as outras criancas.

 

Cecilia Meireles –

25/06/2010

Paciencia

Filed under: Uncategorized — Priscila Polla @ 11:31 PM

Uma música pra refletir…

Boa pra conter um pouco a ansiedade e a incerteza, minhas companhias cotidianas…

09/05/2010

Feliz Dia das Maes!

Filed under: Uncategorized — Priscila Polla @ 12:38 PM

Feliz Dia das Maes a todas as maes!

Hoje é Dia das Maes no Brasil, aqui na Inglaterra foi há dois meses. Bom, a gente comemora duas vezes, nao tem problema!

Que todas as maes consigam vivenciar a maternidade da melhor forma possível. Que tenham serenidade, saúde e energia para a tarefa diária de criar e educar uma (ou duas, tres, várias!) criancas. Que possam crescer junto com seus filhos.

E, pra minha mae querida, muitos beijos e saudades… Tem um oceano nos separando fisicamente, mas estamos sempre juntas no coracao!

O meu maior presente ganhei há tres anos. Chegou um bebezinho muito fofo, e agora e’ uma princesa que já comemorou tres aniversários!

20/04/2010

Quase tres!

Filed under: Uncategorized — Priscila Polla @ 1:47 PM

Pois e’, daqui a seis dias Sofia completa tres aninhos! Teoricamente, a fase dos terrible twos ja’ deve estar passando, aquela idade em que as criancas testam todos os limites dos pais. Na pratica, sei que nao e’ bem assim…

Tinha uma propaganda de carro um tempo atras (desculpem, mas nao lembro qual marca nem modelo!) que dizia: “Nao ha’ aventura maior do que ter filhos”. Agora entendo o que eles queriam dizer…

Se eu fizer uma lista dos meus defeitos, sei que posso escrever ao lado deles: testados pela Sofia! Todo ataque histerico, toda birra, todo choro, todos esses momentos nao tao felizes da relacao mae e filha, enfim, testaram algum dos meus defeitos.

Como consequencia, acho que tambem ha’ a melhora nas qualidades. Nessa listinha, poderia escrever: melhoradas pela Sofia. Paciencia, abnegacao, tolerancia, e algumas outras. Claro que o trabalho aqui e’ mais demoradinho, mais facil ainda e’ testar meus defeitos que melhorar minhas qualidades!

Nada que mais uma vida inteira juntas, eu e ela, nao resolva. Os primeiros tres anos ja’ foram uma grande escola!

05/02/2010

Sofia agora e’ modelo!

Filed under: Uncategorized — Priscila Polla @ 12:59 PM

Eu sou suspeita pra falar, claro, mas as fotos ficaram lindas!

Da’ pra folhear a revista no link abaixo, as fotos dela estao quase no final:

Front Cover of Collezioni 03 Baby.

04/01/2010

Feliz Ano Novo!

Filed under: Uncategorized — Priscila Polla @ 4:51 PM

Bom, antes tarde do que nunca: Feliz Ano Novo!!!

Ja’ faz um tempo que eu desisti de fazer aquelas resolucoes de Ano Novo, listas de fazeres e intencoes pra melhorar a vida e tal. Nunca dava certo, eu sempre largava os projetos pelo caminho. Nem agenda eu compro mais. Mas de qualquer forma, mesmo sem listas nem intencoes concretas, e’ bom pensar que ai’ esta’ um ano inteirinho pela frente.

A nocao de tempo, depois que passei dos 30, mudou drasticamente. Acelerou de uma maneira estranha, o tic tac da velhice se aproximando sorrateiro (ai, ai…). Entao, sei que daqui a pouco vou piscar e nem 2010 vai ser mais, ja’ estaremos em 2011! Como se eu ja’ soubesse tudo o que vou encontrar nesses 365 dias…

Mas nao! Dai’ vem a maravilha de passar esse ano ao lado de uma crianca, minha filha, pra quem esses 365 dias sao 365 oportunidades de descoberta, de alegria, de fascinacao, de pura energia em crescimento. Isso e’ muito bom, porque me ajuda a lembrar que cada dia e’ mesmo uma nova oportunidade. Falta so’ eu ser capaz de sentir assim.

Quem sabe esse seja um bom projeto pra 2010?

14/12/2009

Crise de identidade

Filed under: Uncategorized — Priscila Polla @ 11:55 AM

Sofia me perguntou outro dia:

– Mamae, voce e’ uma pessoa?

– Sim. – minha resposta

– Nao, voce e’ mamae, a minha mamae!

04/11/2009

Sabedoria infantil…

Filed under: Uncategorized — Priscila Polla @ 12:08 AM

… ou o resumo da opera!

A sabedoria que só se conquista aos 2 anos

Por Maria Paula

mariapaula.df@diariosassociados.com.br

 Há alguns meses, recebi um texto escrito pelo Rodrigo Leão, um amigo querido que foi VJ na MTV junto comigo. Hoje é publicitário, escritor e pai! Assim que o li, pensei em ceder este espaço para publicá-lo no Dia das Crianças como uma homenagem às crianças que existem dentro de mim e de você! Eis o texto:

Tem um cara muito louco que mora aqui em casa comigo e com a minha mulher. Ele tem 2 anos de idade e diz pra todo mundo por aí que é meu filho, apesar de que somos absolutamente idênticos. Ele está sempre feliz. Muito feliz. Extremamente feliz. Tanto que resolvi adotar seus hábitos e comportamentos. Segue a lista que preparei e que pretendo seguir com disciplina e rigor para ser muito mais feliz.

1. Sempre que possível, corra peladão pela casa gritando: “Tô peladão! Ebaaaaa!”.

 2. Nunca perca a chance de dar um beijinho ou um abraço em alguém que estiver ali, dando sopa.

3. Não tenha medo de puxar conversa com alguém interessante. Aponte para o céu e diga: “Óia! Um avião grande!”. Siga conversando naturalmente.

4. Tire uma soneca depois do almoço onde quer que esteja. (Lembrete: menos ao volante).

5. Desenhe no box do banheiro enevoado pelo vapor. Ao concluir cada desenho ou mesmo apenas deixar a palma de sua mão impressa diga: “Ebaaaaaa!”.

6. Vire mais cambalhotas. Um mínimo de três por semana. Diga: “Ebaaaa!” antes e depois de cada evolução.

7. Pule na cama. Mas não muito perto da beirada. Diga repetidamente: “Ebaaa-ebaaaaa-ebaaa!”.

8. Minta deslavadamente. Mas nunca em causa própria.

9. Convide todo mundo pra tudo: “Vâmo deitá no chão, pessoal?”, “Vâmo tomá suco, pessoal?!”, “Vâmo naná, pessoal?”.

10. Acorde bem cedo e berrando a plenos pulmões. Só pare quando alguém vier te abraçar.

11. Tenha medo da sua comida.

12. Acredite nas versões alternativas. Por exemplo: que um trovão pode perfeitamente ser o pum de um elefante voador gigante.

13. Diga “obrigado” e “por favor” sempre, mesmo que fora de contexto.

14. Use o MSN ou o Skype para fazer uma videoconferência com seus avós, durante a qual, dance, corra, vire cambalhotas e identifique interessantes partes do seu corpo como o nariz e a bunda.

15. Mostre o seu pé para as visitas. Olhe de forma atenta e não sem curiosidade para a extremidade e comente: “Ó…o pé.” Depois de alguns segundos de silêncio respeitoso, sugira que a visita mostre o pé dela pra você.

16. Convide sua mãe pra passear quando ela menos esperar.

17. Encontre as formas ocultas nas coisas: uma torrada que parece um coração, um guardanapo dobrado que parece um pato ou uma luva que parece um cavalo. Diga “Ebaaaa!” sempre que isso acontecer.

18. Quando fizer uma gracinha que todo mundo goste, repita.

19. Chore rápido e esqueça por que chorou mais rápido ainda.

20. Sinta orgulho das coisas que consegue fazer sozinho, mas nunca sinta vergonha de pedir ajuda pra quem você ama.

21. “Ebaaaaaaaa!”

08/10/2009

Vida em Londres

Filed under: Uncategorized — Priscila Polla @ 3:40 PM

Faz tres anos e tanto que moro aqui em Londres (3 anos e 8 meses, mais precisamente). Tem dias que parece que faz muito tempo que estou nessa terra, tem outros que parece que cheguei ontem…

A vida vai se moldando, tomando cara de cotidiano, de rotina. Mesmo assim, tem coisas que (acho eu) sempre vao soar estranhas. Claro: outro pais, outra lingua, outros costumes.

Isso de o inverno ser tao rigoroso e durar tanto tempo e’ uma das coisas que ainda estranho. Chega outubro, o sol vai ficando cada vez menos tempo no ceu, amanhece cada vez mais tarde, anoitece cada vez mais cedo. Tempo de ligar os aquecedores, pra so’ desligar la’ por marco (sendo otimista, porque no comeco desse ano desligamos so’ em maio!). Tempo de tirar os casacos do armario, e correr pras lojas pra comprar o que falta ou nao serve mais – bate um desespero de cair uma nevasca e a gente nao estar nem com um par de luvas decente!

O chao ja’ esta’ forrado de folhas, as arvores ficando “carecas”, como disse a Sofia… A paisagem muda totalmente. As pessoas tambem, claro. Parece que o estado de hibernacao afeta a todos. Tem uma musica, acho que do Green Day, que fala: “wake me up when September ends”. Eu mudaria um pouco a letra: “wake me up when February ends!”

Acho que ta’ na hora de eu me acostumar com tudo isso. Vida em Londres e’ meio ano verao, meio ano inverno, nao tem como evitar.

Próxima Página »

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.